O MERCADO PÚBLICO, NOSSA ETERNA “PRAÇA DE EVENTOS”

sábado, 16 de abril de 2011

Li há pouco no Blob do Naquib, a quem peço permissão para citá-lo, que a Administração Municipal iniciara a demolição do antigo matadouro para, no local, construir uma praça de eventos.
De antemão, afirmo, categoricamente, não ser contrário à construção de áreas de lazer. Alguns bairros da cidade, como o Santa Cecília e o Logradouro do Barro (o popular Emboca), carecem desse tipo de melhoria. O fato, porém, chamou-me a atenção para dois detalhes que, a meu ver, não podem passar despercebidos.
Em primeiro lugar, antes de se construir uma área para a realização de festas populares muito próxima ao rio Piranhas, deveria se fazer um estudo de impacto ambiental. Imaginem a grande quantidade de lixo que ficaria no local após um show com a banda Aviões do Forró (argh!!!). Não se corre o risco de essa praça de eventos contribuir para aumentar a poluição em nosso rio?
A outra questão que gostaria de ressaltar é o estado atual do mercado público. Lembro-me de que, quando da construção da praça de alimentação, alguns jardinenses questionaram-se por que, em vez de fechar uma rua comercial da cidade, não investir os recursos na revitalização do mercado. Passados alguns anos, eis que novamente surge a oportunidade de salvar o velho mercado. Como gostaria de vê-lo aberto todas as noites, iluminado, com dois banheiros grandes e decentes, abrigando os barracos que hoje o rodeiam e se tornando, como já o fora no passado, um lugar onde os jardinenses passariam horas agradáveis, abrigados do Sol e da chuva. Por que não recuperar prédio tão caro a todos nós, correndo-se o risco de vê-lo ruir a qualquer momento, em troca de uma área de lazer afastada do centro da cidade e que poderá emporcalhar ainda mais o já combalido Piranhas? Fica aqui a sugestão.

INAUGURAÇÃO DO MERCADO





3 comentários:

JIDP disse...

Alcimar, o ministério público pode fazer alguma coisa para impedir a construção dessa praça de eventos as margens do rio piranhas?
Porque além da poluição que irá aumentar, tem ainda o risco de pessoas embreagadas, ao sair de uma festa, se afogarem no rio em época de cheia no rio.

Anônimo disse...

ótima idéia Alcimar, gostei dos seus
esclarecimentos, se todos os poderes publicos pensascem no caso, seria bem mais legal.

ALCIMAR disse...

Caro JIDP. O Ministério Público pode, sim, fiscalizar a construção dessa praça de eventos. No entanto, deve ser provocado, isto é, alguém deve denunciar alguma irregularidade que esteja sendo cometida, como, por exemplo, alguma agressão ao meio ambiente.

Postar um comentário

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "