DIA DAS MÃES: HOMENAGEM ÀS MÃES AUSENTES

domingo, 8 de maio de 2011


Este, para mim e, certamente, para meus irmãos e todos os órfãos de mãe, é o pior dia do ano. Enquanto a maioria abraça suas mães, nós as visitamos no cemitério. Enquanto quase todos lhes entregam presentes, nós depositamos flores sobre seus túmulos. Enquanto as mães vivas são abraçadas, beijadas, mimadas e homenageadas (com toda razão!!!!), as mães que já partiram para a vida eterna só recebem de nós, seus filhos que aqui ficaram, lágrimas de saudade.
Quem, neste belo e importante dia, não pode beijar sua mãe, sabe bem do que estou falando. Tudo se torna demasiadamente sofrido. Se se liga a televisão, assiste-se a cenas de filhos abraçando suas genitoras. Se se vai a restaurantes, veem-se famílias reunidas, comemorando juntos a data. Se se resolve dormir, pensando que, assim, o dia passará mais rápido, sonha-se com ela nos mimando e cuidando de nós. É impossível escapar das lembranças neste dia. Só nos resta aceitar o fardo de que fomos excluídos da festa.
O dia de hoje é destinado aos afortunados cujas mães estão vivas. Para nós, órfãos que somos, resta-nos apenas parabenizar as mães alheias, direcionando a elas nossas felicitações, merecedoras que são de todas as homenagens e elogios que se possam fazer. Para não estragar a festa dos outros, choramos em silêncio. Seguramos as lágrimas que forçam fluir de nossos olhos. Abrimos sorrisos falsos, suportamos o aperto no coração, invejamos a alegria de amigos e parentes, mas, educadamente, disfarçamos nossa extrema dor e saudade.
De minha parte, particularmente, peço licença aos leitores para render homenagens a minha mãe, Socorro. Se hoje estivesse entre nós, não perderia a oportunidade de a ela agradecer por me levar à escola, mesmo quando eu não queria ir (sim, podem acreditar, isso realmente aconteceu!). Meus irmãos e eu não deixaríamos passar a chance de abraçá-la, beijá-la, confessar o imenso amor que por ela sentíamos, e presenteá-la com algum móvel, coisa que adorava. Sei que minha mãe não era perfeita. Era humana e, portanto, pecadora e cheia de defeitos. Mas quem a conhecia de verdade sabia que ela se esforçava o máximo para agradar a todos. Foi com ela que aprendi como ser cristão, justo, honesto, educado, paciente, tolerante. Se não tenho todas essas qualidades, o único culpado sou eu. Até hoje, passados quase quinze anos de seu falecimento, guardo vivas em mim as lembranças dos ótimos momentos que passamos juntos.
Minha mãe, enquanto viveu, esforçou-se apenas para ser uma ótima dona-de-casa. Se não conseguiu ser perfeita, foi por causa das inúmeras enfermidades que sempre a acometeram. Isso, porém, não é relevante. Nos 51 anos em que esteve sobre a Terra, tudo o que ela fez, todos os atos que praticou, tiveram um único objetivo: ser feliz e fazer os seus também felizes. Se não fosse por ela, não acreditaria na existência de outra vida. Somente minha mãe me faz confiar que um mundo melhor espera por quem se comporta corretamente nesta vida. Deus, em sua infinita bondade e sabedoria, certamente preparou um lugar para receber aqueles que, enquanto estiveram entre nós, tornaram este mundo um lugar decente e repleto de amor. Minha saudosa e bondosa mãe, com toda certeza, está nesse lugar. E eu só peço ao Criador que me conceda a graça de, quando partir para vida eterna, ter uma nova oportunidade, uma só que seja, de dar um longo beijo na mais linda mulher que conheci.

6 comentários:

jane disse...

Alcimar!
Essa mensagem é muito linda,das vezes que ouvi falar de sua mae so ouvi coisas boas a seu respeito!
Mais saiba que o mesmo acontece com quem nao tem pai.

Anônimo disse...

Alcimar, que belas declarações de sentimentos por tua querida mamãe, graças a deus ainda tenho a minha, mas neste momento estes seus sentimentos estão passeando pelos horizontes de minha alma e seguem estas estrofes em especial para você:
Mãe, para mim você era tudo
Era um mundo claro
E não tinha escuro
Hoje sem você o meu coração
É uma lâmpada faltando luz

Mãe,estamos todos com saudades de você
celebramos esta data com orações e tristezas
Ao mesmo tempo sem perdermos nosso sorriso
Porque a senhora está com Deus no paraíso
Está 0rando à Deus por todos e cada filho.

Esta é uma homenagem minha a toda sua familia por estas saudades e em especial a você Alcimar porque você foi um grande professor que tive em minha vida tá.
Lúcia de Laércio.

edna paula mclellan disse...

Que bonito e triste tambem , que Deus acalente seu coracao neste dia Alcimar.

edna paula mclellan disse...

Que bonito e triste tambem , que Deus acalente seu coracao e de seus irmaos neste dia.

edna paula mclellan disse...

Que bonito e triste tambem , que Deus acalente seu coracao neste dia Alcimar.

Anônimo disse...

muito lindo, emocionante

Postar um comentário

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "