INDULGÊNCIAS ELEITORAIS

sábado, 19 de maio de 2012



Já tratei do assunto antes. Peço licença para retomá-lo. Todos sabem que é de praxe, em ano eleitoral, os candidatos, antes de se iniciar a disputa, patrocinarem eventos e se envolverem em ações beneficentes. O poder público, por sua vez, trabalha a todo vapor, demonstrando uma inédita disposição de resolver todo e qualquer problema. O objetivo, claro, é aparecer bem diante do eleitorado, visando a conquistar-lhe a atenção e, principalmente, o voto.

Em Jardim, nas últimas semanas, não tem sido diferente. Todos os postulantes à sucessão de Antônio Macaco cumpriram fielmente esse script. O município vive uma efervescência de eventos, ações e programas voltados para o bem da população. O pacote de bondades foi aberto sem nenhuma economia. Se não vejamos:

1.   um dos postulantes está patrocinando um cursinho pré-vestibular e um curso de inclusão digital, ambos ministrados gratuitamente na sede da AJAP;
2.   a esposa de outro, no Dia das Mães, ofereceu um grandioso almoço a todas as genitoras jardinenses, incrementado com o sorteio de vários prêmios, alguns deles de certa valia;
3.   a Administração Municipal, cujo gestor deverá apoiar a sobrinha para sucedê-lo, deu início a um programa intitulado “Prefeitura nos Bairros”, através do qual pôs a máquina administrativa para funcionar como nunca se vira antes.

Convido você, caro leitor, para refletir junto comigo. Seria justo provocar o Ministério Público contra os cursos ministrados na AJAP, sob a alegação de serem eleitoreiros? Seria correto impedir que as mães jardinenses comemorassem, juntos aos filhos, o dia do ano a elas dedicado? Seria moralmente aceitável criticar a Administração Municipal porque esta, de uma hora para outra, resolveu trabalhar com afinco?

Para todas essas indagações, há uma única resposta: NÃO! Ainda que apenas os tolos e dementes não sejam capazes de enxergar o caráter político-partidário dessas ações e eventos, considero erradas as manifestações contrárias a eles. Acho que devemos encará-los como pequenos pecados, merecedores de nossa indulgência diante dos benefícios que trazem à população jardinense, sobretudo à parcela mais humilde, à qual só se dá importância em época de eleição.

Sou um defensor intransigente da ética na Política. Discordo veementemente do ditado de que os fins justificam os meios. Sonho com um futuro no qual o cidadão seja sempre ouvido e respeitado, e não apenas quando se aproxima um pleito eleitoral. Entretanto, sou consciente de que não vivo num conto de fadas. O cenário ideal por mim desejado está longe de se materializar. Até lá, procurarei compreender – e aceitar – os atos que, apesar de não integralmente éticos, ao menos tragam um pouco de conforto aos jardinenses.

42 comentários:

Anônimo disse...

Acerca do cursinho pré-vestibular da AJAP, acredito que seja voltado para objetivos puramente políticos, sem nenhuma preocupação com a juventude jardinense, onde algumas pessoas idealizaram este cursinho para se aproveitar da carência educacional que os jovens vivem para conseguirem o pleito de vereador ou outros neste ano eleitoral.

fabiano rogerio disse...

gostei de seus comentarios e da sua sinceridade no assunto,e le apoio nas suas palavras.ao contrario de outros que vivem bajulando candidatos para fins proprios vc fala a verdade.

Anônimo disse...

Quero parabenizar o nobre blogueiro pela materia e tirar uma dúvida, o nobre blogueiro está mesmo por dentro de tudo mais lhe pergunto se a justiça sabe de tudo isso porquer até agora não tomou nenhuma providencia? Será que é o que eu estou pensando! Eu não acredito de novo?

Anônimo disse...

quer dizer que o cursinho da ajap é patrocinado por político. eu não sabia. essa sua denúncia vai direta para o ministério público, já que vc também participa dessa associação, sendo fundador, e vc mesmo foi quem resolveu denunciar a associação que ajudor a fundar. agora vc vai afundala. isso vai.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. mim disseram que era patrocinado por associados de natal, amigos da associação e vc descobre que é elídio que banca o cursinho. bom trabalho alcimar. com um amigo assim a associação não precisa de inimigos, couro fino agradece, e nós também.

Anônimo disse...

Se por acazo o cursinho feichar com essa sua denúncia de quem é a culpa se nossos filhos ficarem sem uma preparação muito melhor para o vestibular. porque só agora vc denuncia.

Anônimo disse...

Da presidência da AJAP.
Boa tarde! nobre amigo Alcimar, antes de tudo peço desculpas, pois discordo um pouco da matéria postada em seu blog, pois se assim fosse,estariamos ferindo o interesse social dos outros doadores, do qual eu mesmo faço parte entre outros colaboradores jardinenses e de outras cidades, é bom lembrar também que já fez dois anos que começamos a elaborar estes projetos, porém precisariamos de uma sede própria para tornar estes projetos em realidade, o que conseguimos com a fusão da AJAP com a Fundação Padre João Maria (maternidade Gevaci de Freitas), edificação esta que estava práticamente abandonada.
Podemos informar também que precisamos da colaboração de todos os interessados neste tipo de projeto social, pois dependemos de doações para mantermos todos os projetos em atividade.
Para os interessados em nos ajudar, entre em contato com a direção pelos tel.: 9157-6720 e 9138-4813 e ou por e-mail: a.jap@hotmail.com.
Sem mais,
Francisco das Chagas Bezerra
Presidente da AJAP

Anônimo disse...

Butar no mesmo balaio cursinhos que vão trazer conhecimentos e condições de nossos jovens entrarem numa universidade e aprenderem informáticas, com um almoço feito somente para fazer politicagem barata é um erro. Si vc era contra porquê não si manifestou a mais tempo? nós alunos pudemos ser prejudicados por essa sua denuncia vazia, aliás porquê vc não explica direito o poblema da previsão do tempo que é melhor.

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Não estou denunciando nada, caro anônimo. O pré-candidato que patrocina o cursinho não está desrespeitando a legislação eleitoral. Na postagem, apenas chamo a atenção para as segundas intenções dessa atitude. O cursinho não corre o risco de fechar por conta do que escrevi. Sugiro ler a matéria novamente.

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Eu já expliquei, caro anônimo. Acho que você não compreendeu minhas explicações tampouco a matéria sobre o cursinho. Um abraço.

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Você tem todo o direito de discordar, Francisco. Sei que outras pessoas contribuem para manter o cursinho, inclusive com o trabalho diário. Não vou citar nomes para não ser injusto com alguém. Apenas mencionei o cursinho na matéria para exemplificar as boas intenções que aparecem no período eleitoral. Não foi uma crítica nem uma denúncia. Um abraço, meu amigo.

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

O cursinho da AJAP não está ferindo em nada a legislação eleitoral. Citei-o apenas para exemplificar as bondades que aparecem no período eleitoral. Qualquer cidadão jardinense pode contribuir com o projeto, seja pré-candidato ou não.

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Caro anônimo. Interpreto seu comentário como sendo fruto da paixão política que o domina. Se você ler a matéria com atenção, verá que não estou fazendo nenhuma denúncia. O cursinho, a exemplo do almoço do Dia das Mães, foi por mim citado para demonstrar as boas ações que os pré-candidatos fazem em época de eleição. Em que ponto você não entendeu isso?

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Discordo de você, mas respeito sua opinião.

Anônimo disse...

Concordo plenamente:

"Ainda que apenas os tolos e dementes não sejam capazes de enxergar o caráter político-partidário dessas ações e eventos"

Anônimo disse...

Só acreditarei que tal cursinho não tem objetivos plenamente politico, se no proximo ano estiver ainda funcionando. Pois eu sei tem pessoas que organizam este cursinho que almejam mais que tudo ser vice-Prefeito do candidato B e outros querendo a serem vereadores e estao usando da situação da juventude como ponte para se chegar ao desejado.

Anônimo disse...

existiu aqui em jardim de piranhas ha dois um cursinho voluntário, no CENTRO SOCIAL PADRE JOAO MARIA, que conseguiu formar com um número aproximado de 400 jovens para se preparem para os vestibulares, ONDE TODOS OS PROFESSORES ERAM VOLUNTÁRUOS. Onde tivemos uns 20 alunos aprovados em vestibulares diferentes e eu fui um dos aprovados. Estou expondo isto para saber o por que que ha dois anos tal cursinho supracitado nao teve o mínimo de apoio e este ( AJAP) que iniciou 5 meses antes das eleiçoes deste ano, está sobrando patronicinadores "PESSOAS PREOCUPADAS COM A JUVENTUDE"?

Anônimo disse...

Da Presidência da AJAP;
Concerteza nobre anônimo aprovado no cursinho do CENTRO SOCIAL PADRE JOÃO MARIA, só que a gestão pública de Jardim mudou muito, para se ter uma idéia o grupo de capoeira que hoje faz parte dos nossos projetos, dava aula no CENTRO SOCIAL PADRE JOÃO MARIA e foi expulso de lá simplesmente porquê participou de uma reunião nossa, inclusive foram umilhados, pois aquele imóvel é arrendado a Prefeitura Municipal, por várias vezes solicitamos a câmara municipal para realizarmos algumas conferências e na grande maioria das isto nos foi negado em cima da hora.
Ppor este e outros motivos precisariamos de um espaço nosso, pois com paciência e compreencão dos detentores da FUNDAÇÃO PADRE JOÃO MARIA(maternidade Gevaci de Freitas), conseguimos o espaço desejado e a altura do que pretendiamos.
Quanto a continuidade do cursinho no próximo ano! o que vai pesar muito é a determinação dos beneficiados mostrando aprovações, o que pode influênciar na confiança dos patrocinadores; Eu acredito que havendo um bom número de aprovados! com certeza teremos o prazer em continuarmos com todos os projetos e com respaldo suficiente para agariarmos um maior número de patrocinadores, pois sabemos e acreditamos que a EDUCAÇÃO é a unica opção de mudar e melhorar a sociedade em que vivemos; Então se você conseguio alcaçar o objetivo que almejava tanto e se acredita também na EDUCAÇÃO! não critique, contribua também, nós dependemos de você e a juventude agradece, seja mais um colaborador!
Francisco das Chagas Bezerra,
Presidente.

Anônimo disse...

que cursinho foi esse que existiu há dois anos, teve 400 alunos e aprovou 20? realmente, não lembro, terminhei o ensino médio a três anos e não fui ciente deste curso.

Anônimo disse...

Caro Francisco, críticas já são formas de ajudar. Se estou criticando, estou ajudando para que este belo projeto social não seja feito ponte para nenhum político e a educação da juventude não seja feita de tapete para que os GRANDES nao pisem e nem façam de ponte para chegarem aos seus INTERESSES PESSOAIS!

Anônimo disse...

Eu estou entrando no outono da minha existência, e, realmente sou expectador de muitos fatos ocorridos em nossa querida Jardim de Piranhas, porém confesso que estou bastante supreso com a existencia de um cursinho funcionando há dois anos no centro Social Pe. João Maria, nunca ouvi falar em tal cursinho e digo mais, já houve várias tentativas de formação de cursinho em Jardim de Pirnhas, nunca colou, pq não sei, espero que desta feita tudo der certo, pois só assim os jovem ganharão, a sociedade tb, quem banca não interessa, aos preocupados um conselho, procure seu canidato e faça o mesmo, deixem o bem funcionar para felicidade de nossos jovens e suas familias.

Anônimo disse...

Vc é craque numa coisa: dissimular. Depois se algém discorda vc desqualifica essa pessoa perguntando que parte ela não entendeu. ou então dizendo que ela não lhe conhece, como se vc fosse o único diferente, o mais correto. ou se essa pessoa é movida por paixão política, como se só vc não fosse.
Deu pra entender? qual foi a parte que vc não entendeu da minha crítica?
tô sim tentano entrar numa facudade, por isso agradeço a ideia do cursinho da ajap sem que precise votar em a ou b.
não precisa responder, já sei sua resposta que está dentro do meu comentário.
vc, jales e edna não faz falta aos universos de blog de jardim.

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Obrigado pelo comentário, caro(a) anônimo(a). Boa sorte do vestibular. Fique com Deus!

Anônimo disse...

Caro colega anônimo, você interpretou errado o meu comentário ao dizer que desconhece a existência de um cursinho no centro padre João Maria. Pois eu falei que EXISTIU, o verbo EXISTIR está sendo conjugado no passado.

Anônimo disse...

Caros amigos, se o cursinho da AJAP continuar sem as "doações" citadas no próximo ano, dou minha cara a tapa e ainda, contribuo com coações mensais !!! como disse em uma postagem anterior, associação fajuta ! (de pouca qualidade) e, concordando com o comentário anteior, porque a associação não ajudou no cursinho que funcionava no centro social ? responda sr. francisco das chagas bezerra !

Anônimo disse...

Garanto q esse anônimo nem ao menos terminou o ginásio assim como eu, , não esta vendo q ele é pau mandado dos políticos q estão sendo criticados,pq ele não fala nos outros blogueiros?. E ao contrário do q ele fala todos os blogs seja A, B, C ou D,fazem falta sim, pq são espaços democráticos, a não ser q o blog ideal para o amigo anônimo seja aquele q só publica o q ele quer ver,

Anônimo disse...

Mostre-me uma única pessoa que tenha estudado nesse cursinho do centro social, nome e curso que passou no vestibular. Fica difícil ajudar ao que nunca existiu. Prove-me que este cursinho existiu e que 400 pessoas passaram por ele.

Patrícia disse...

Isso é Fácil caro anônimo, Gislaine Germano (namora com Messias) faz Geografia Bacharelado em Caicó, Tiago (da família dos "Barbinhas" estuda em natal não sei ao certo o curso), Da turma do 3º ANO de 2010 do CEMNA, vários (não lembro o nome de todos) foram aprovados e passaram por esse cursinho. O referido cursinho era uma "iniciativa" de Joildo/Passeta, e não tinha qualquer ligação com nenhum político, os professores eram voluntários, usamos o centro social cedido pela prefeitura municipal, e o material (água, pincéis, apagadores e fotocópias eram fornecidos pela secretaria municipal de educação e cultura). Caso você ainda tenha dúvida os professores eram, Português (Mara Rúbia), Matemática (Tiago e Ana Santana), Geografia (Igna e Luzia), História (Erick Mozart, Marcos Paulo e Chiquinho), Biologia (Cassinha), Canindé/Oficial de Justiça (salvo engano espanhol ou literatura), entre outros que agora não lembro o nome.

Anônimo disse...

Nesse ano desse cursinho, a Amaro Cavalcanti aprovou mais que o CEMNA, como vem acontecendo todo ano, e nem prrecisou de cursinho. Aliás lembro que esse cursinho teve curta duração, funcionava somente nos finais-de-semana, e aprovou mais gente de escola particular. quanto a dizer que tinha 400 e aprovou 20, vc citou duas pessoas de escolas particulares, kd o público carente, kd o restante, nera fácil?

Anônimo disse...

Patrícia, certamente vc deve estar movida por uma paixão política muito forte, ou exerce algum cargo de confiaça do prefeito pra está tentando sustentar uma mentira como essa do cursinho com 400 alunos, lembro sim, do cursinho coordenado pelo bravo Joildo(um lutador, exemplo a ser seguido), mas nunca chegou a 100 alunos, qto mais 400, e não chegou nem perto de aprovar 20 alunos no vestibular, agora se vc realmente ama jardim, não da boca prá fora, faça algo pelos nos jovem é melhor do que ficar criticando quem faz,nossos jovem agradecem.

Anônimo disse...

Da presidência da AJAP;
Boa noite! nobres leitores e ao anônimo do comentário associação fajuta, vocês devem saber que não moro em frente a um computador e para ser cincero vim ter acesso a um depois que entrei na facudade, amigo cinceramente a AJAP tem dois anos de fundação e um ano de registro, portanto desconheço de qualquer cursinho que tenha acontecido em Jardim de Piranhas neste período de existência da AJAP, você deve saber também que na época de universitário adqueri dividas no comercio local e peguei até dinheiro a juros para realizar meu sonho; Agora como confirmaram este cursinho voluntário do CENTRO SOCIAL também teve interesse politico, pois o local foi cedido pela prefeitura, os materiais de uso diario foram fornecidos pela secretaria de educação, se naõ foi interesse politico porquê é que eles não deram continuidade ao mesmo?
Quando abraçamos este projeto não traçamos perfio de nenhum aluno para saber em quem ele ou a familia votava não, a preferencia é para alunos carentes...se você é carente e estar se sentindo prejudicado, procure-nos e com certeza se deparara com pessoas que pessam diferente, dos que lhe rodeiam e não vamos descrimina-lo por votar em A ou B, um grande abraço e boa sorte;
Francisco das Chagas Bezerra;
Eng. civil e presidente da AJAP

Anônimo disse...

Alcimar, você prestou um deserviço ao nosso cursinho, espondo-o ao ridículo dessa turma maufazeja de nossa cidade, por essa agente não esperava

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Obrigado pelo comentário. Como já cansei de repetir, eu fiz apenas um elogio à boa ação do pré-candidato. Sou, inclusive, um dos que contribuíram com a AJAP (e vou continuar contribuindo). Se o cursinho está sendo questionado por alguns leitores deste blog, eles estão apenas reproduzindo comentários que já corriam de boca em boca. Eu apenas falei a verdade. Se o cursinho não resistir a essa "provação", será um sinal de que não teria um grande futuro pela frente.

Anônimo disse...

O cursinho em si não está sendo questionado. primeiro pergunte aos alunos inscritos se estão ou não satisfeito com o nível do mesmo? não corriam comentários de boca em boca, apenas de insatisfeitos por ter sido este não ter sido patrocinado por os outros dois pré-candidatos. é uma pena que vc tenha dado espaço a gente que só pensa em destruir. o cursinho é bom e merece respeito.

Filosofia a serviço do Homem disse...

Oi, boa noite caro e primo Alcimar!
Quero vos pedir licença para responder a um comentário feito pela presidência da AJP. Pois venho acompanhando esta polêmica que se instaurou em seu blog acerca do cursinho da AJAP e que alguém lembrou do cursinho que estive à frente. De modo que o presidente desta associação a respeito do cursinho que eu organizei com A DIVINA DISPONILIBILIDADE DO QUADRO DE PROFESSORES QUE FORMEI, onde o tal presidente chegou a afirmar em um dos seus comentário que o cursinho do centro social padre João Maria tive objetivo político. Posso afirmo-te Francisco, que o cursinho que eu estava à frente tinha somente três objetivos, que são: 1º - acordar nos jovens o interesse de cursar um curso superior; 2º - distanciar os jovens do mundo das drogas e 3º - cumprir a missão de SEMINARISTA, pois na época eu estava para ser Padre. Nenhum projeto elaborado por minha pessoa tinha objetivos políticos, pois NÃO SOU filiado a nenhum partido político. O meu trabalho com a juventude já faz mais de dez anos, sem nenhum interesse pessoal e muito menos político.
Acerca da disponibilidade do centro social que era e ainda é alugado à Prefeitura, não tinha nenhuma influência de políticos, pois no contrato do aluguel do centro Social ao órgão Publico ficou acordado que o Centro Social estava em plena disposição da Paróquia e assim foi usado pelo meu trabalho de SEMINARISTTA DA ÉPOCA.
No tocante ao número de alunos, afirmo com toda certeza que tivemos um aproximado de 400 alunos e que destes tivemos uns 20 aprovados, tanto de escolas particulares, como também, de escolas públicas, havia alunos também de São José do Brejo do Cruz.
No que diz respeito à duração, o cursinho durou o ano todo com muito suor derramado. Quem quiser saber a relação dos alunos pode me procurar que eu tentarei encontrar nos meus arquivos no computador, pois faz muito tempo!
Patrícia não sei a sua opção por político, mas quero vos agradeço por ter lembrado o quadro dos professores e ao ANÔNIMO que colocou o exemplo da minha vida a ser seguido, digo-vos que fiz e farei tudo de novo, pois a juventude precisa da minha de ajuda vencer a cultura existente em particular na nossa cidade, que a não valorizar a educação.
Caro alcimar, quero vos agradecer de imediato por aceitar este meu esclarecimento, tendo em vista, que o meu nome foi mencionado nesta polêmica.


ATT.: JOILDO ALEXANDRE DOS SANTOS!

Patricia disse...

Gostaria de deixar claro que em nenhum momento da minha fala afirmei que o cursinho teve 400 alunos, e ainda não sou movida por paixão política. Vale também salientar que mesmo que tivéssemos conseguido aprovar uma pessoa que fosse já seria uma vitória se levarmos em conta que os professores eram todos estudantes concluintes ou não, que davam as aulas por pura e simples boa vontade.



"Anônimo24 de maio de 2012 21:06
Patrícia, certamente vc deve estar movida por uma paixão política muito forte, ou exerce algum cargo de confiaça do prefeito pra está tentando sustentar uma mentira como essa do cursinho com 400 alunos, lembro sim, do cursinho coordenado pelo bravo Joildo(um lutador, exemplo a ser seguido), mas nunca chegou a 100 alunos, qto mais 400, e não chegou nem perto de aprovar 20 alunos no vestibular, agora se vc realmente ama jardim, não da boca prá fora, faça algo pelos nos jovem é melhor do que ficar criticando quem faz,nossos jovem agradecem."

Já com relação a seu comentário anônimo talvez se você tivesse passado pelo citado cursinho você soubesse interpretar um texto, também não critiquei ninguém, apenas disse que o cursinho de fato existiu, haja vista que algumas pessoas estavam duvidando da sua existência, aliás compartilho da mesma opinião que Alcimar, são atitudes louváveis, embora algumas com razões politiqueiras.


Nesse ano desse cursinho, a Amaro Cavalcanti aprovou mais que o CEMNA, como vem acontecendo todo ano, e nem prrecisou de cursinho. Aliás lembro que esse cursinho teve curta duração, funcionava somente nos finais-de-semana, e aprovou mais gente de escola particular. quanto a dizer que tinha 400 e aprovou 20, vc citou duas pessoas de escolas particulares, kd o público carente, kd o restante, nera fácil?

Amigo anônimo, o cursinho era aberto a todos, os organizadores não podem ser responsabilizados pela falta de interesse do povo. Ou será que os jovens de escolas particulares como disse você estavam lá "obrigados"?

Por fim, Alcimar não adianta tentar falar nada sério com pessoas que estão muito contagiadas com o clima político vigente em nossa cidade, tudo vira "guerra".

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Todos têm o direito de opinar, desde que não ofendam a honra de alguém. Em nenhum momento questionei a qualidade do cursinho ou o desrespeitei. Concordo que as críticas têm conotação política. Por isso não entendo tanta revolta e incompreensão. Um grande abraço e obrigado pelo comentário.

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Obrigado pelo comentário, primo. Lembro-me bem desse cursinho. Fui, inclusive, convidado por você para ministrar aulas, coisa que não pude devido à falta de tempo. Este blog está à sua disposição para outros esclarecimentos, caro queira fazê-los. Um grande abraço.

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Obrigado, Patrícia, pelo comentário. O clima político, realmente, tem contagiado algumas pessoas. Por esse motivo, decidi não mais tratar de assuntos políticos locais até serem conhecidos os eleitos.

Anônimo disse...

Essa Patrícia não existe Alcimar, não vá na onda dela é alguma corrofinissima tentando te enganar, nessa onda vc afunda cada vez mais e aposto que não estará alguém por perto prá te socorre - um abraço magnata.

Anônimo disse...

Num já deu não? O cursinho da ajap é uma ideia excelente, está lotado, e se Deus quiser vai aprovar muitos vestibulandos.

Manuel Ferro disse...

Boa tarde amigos !

sou de Portugal e venho para vos dizer o seguinte , eu tenho 27 anos e estou a tentar realizar um projecto de agricultura para criar o meu próprio emprego.
já corri tudo aqui do que tem a ver com a agricultura a pedir informações a todas as entidades ate a AJAP ! e deixem que vos diga eu tenho muitos hectares de terreno mas o que se passa e que esta gente que trabalha nestas entidades em Portugal estão apenas nestes locais a trabalhar para encher os bolsos e não para ajudar as pessoas a criar projectos de agricultura não são capazes de orientar uma pessoa e andam sem fazer nada a receber os seus euros sem sequer saber de quem realmente precisa de encaminhamento.
hoje em dia isto so funciona por conhecimentos e cunhas.
as pessoas que estão neste serviços deviam era ir cavar batatas.

Anônimo disse...

manoel ferro pode ser a fera, alcimar.

Postar um comentário

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "