O PODER DO ROCK

sábado, 9 de junho de 2012


Hoje à noite, os jardinenses amantes do bom e velho rock’n’roll certamente prestigiarão o Rock in Jardim, que se realizará na quadra de esportes Ernesto Pereira da Costa. Parabenizo os organizadores e patrocinadores do evento. Felizmente, ainda há pessoas que tentam fugir do forró escatológico e do sertanejo chamado “universitário” (nem sei por que o chamam assim, dado o extremo mau gosto das letras).

O rock, ao longo dos tempos, transformou-se num poderoso veículo de lutas e de contestação. Desde o surgimento com Elvis Presley, passando pelos Beatles e chegando ao U2, os roqueiros, à sua maneira, falaram diretamente aos jovens, tocando fundo em seus corações e mentes. Criou-se um novo estilo de vida, que, nos anos 60 e 70 do século passado, flertou perigosamente com a promiscuidade sexual e o consumo de drogas ilícitas.

Advém daí a equivocada associação que ainda hoje se faz entre roqueiros e drogados. Quem pensa assim desconhece a história do rock e também do mundo. No início dos anos de 1980, com a descoberta da AIDS, o velho lema “sexo, drogas e rock’n’roll” perdeu força. O movimento New Wave deu um novo rumo ao rock, com letras mais românticas e batidas mais lentas. O roqueiro típico, na época, namorava firme e consumia apenas drogas lícitas, como álcool e tabaco. Ficara para trás o desejo de viver rápida e alucinadamente.

Acompanhei de perto essa fase do rock. Tive a grande sorte de, durante a adolescência, assistir ao surgimento de excelentes bandas de rock nacionais, das quais sou fã até hoje. Ainda que, ocasionalmente, alguma música boba fizesse sucesso (“Serão Extra”, do Dr. Silvana & Cia, e “Ursinho Blau Blau”, do Absyntho), costumávamos ouvir composições de gosto apurado. Quem viveu aquela época formou sua personalidade ao som do lirismo da Legião Urbana, da irreverência do Ultraje a Rigor, da contestação dos Titãs, do ecletismo dos Paralamas do Sucesso, da vibração do RPM.

Aprendia-se muita coisa nas letras de rock: a confiar em si mesmo (“Tempo Perdido”, do Legião Urbana), a não julgar os outros pelas aparências (“Óculos”, do Paralamas do Sucesso, e “Timidez”, do Biquíni Cavadão), a contestar a classe política (“Inútil”, do Ultraje a Rigor, e “Alvorada Voraz”, do RPM), a lutar por uma vida melhor (“Comida”, dos Titãs), a dar o devido valor às mulheres (“Exagerado”, de Cazuza).

Perceba, caro leitor, o quanto são injustas as críticas direcionadas aos amantes do rock. Os roqueiros, já há bastante tempo, não mais se autodestroem, a exemplo do que fizeram Janis Joplin, Jimmy Hendrix e Jim Morrison. O Rock in Jardim, pois, é mais uma celebração à vida, um tributo àqueles que fazem deste mundo um lugar melhor e ainda não desistiram de lutar pelo bem de todos. Quem puder participar do evento, certamente, lembrar-se-á da noite de hoje por toda a vida.

36 comentários:

Anônimo disse...

Balela. Rock é regado a droga e sexo. Todas as bandas e cantores que você citou foram ou são usuários de drogas. Os roqueiros que não se auto destruiram, escaparam fedendo. Estaremos nesse festival de rock de Jardim com nosso kit alucinação.

Alcimar, qual problema com o forró ou sertanejo universitário? Preconceito com música é obscurantismo. Essa sua nostalgia chega ser patética.

Anônimo disse...

Legião Urbana, Paralamas do Sucesso, Titans, Biquini Cavadão e Ultraje a Rigor com músicos caretas? Isso é uma piada?
Alcimar, só você e uma meia dúzia irão de cara para o rock in jardim.
Avisos aos doidões: os tiras estarão lá.

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Discordo de tudo o que você escreveu, mas o elogio pelo bom humor.

Anônimo disse...

Amy Winehouse, Kurt Cobain, Cazuza e Renato Russo morreram serenamente enquanto levavam uma vida monástica nos contra-fortes do Himalaia. Né, verdade?

ALCIMAR DA SILVA ARAÚJO disse...

Amy Winehouse e Kurt Cobain não pertencem aos anos 80 do século passado. Cazuza e Renato Russo morreram de AIDS.

Anônimo disse...

O doido voltou...

Paulo Camelo

Marcos disse...

A cada dia fico mais triste com a "mentalidade" dominante entre boa parte da sociedade jardinense, pessoa que discriminam o rock o relacionando a drogas, ateísmo, e outros "ditos males", e cultuam o forró com sua explicita apologia ao sexo sem "consequências", a submissão da mulher, a visão "patetizada" da mulher, ao consumo de bebidas alcoólicas, drogas, entre outros males.

Anônimo disse...

Sem condição de adestrar o gosto popular, Marcos ficará exponencialmente mais triste. Buááááááá´!

Anônimo disse...

Todos quatro usaram drogas pesadas, é fato. Renato Russo e Cazuza eram habitués em casas de prostituição masculina, onde rolava muita droga.

Anônimo disse...

Alcimar, seu morde e assopra está muito recorrente. Cabra!

diego disse...

Alcimar, não perca tempo tentando mostrar para essa gente o que ´´e música de boa qualidade, com letras bem elaboradas, críticas e com cunho político. A sociedade jardinense, assim como a nordestina, está se afundando cada vez mais nessa 'cultura' cheia de putaria, onde a mulher é colocada cada vez mais como um simples objeto sexual. Termino meu comentário com essa frase: "Quando a ignorância é felicidade, é loucura ser sábio".

Ass: Diego Dantas

Marcos disse...

Amigo anônimo, a questão aqui não é que eu queira adestrar o gosto de ninguém, porém o minimo que deveríamos demonstrar era respeito pelas diferenças. Ou será que que devemos "agir" assim: roqueiro/drogas/ateísmo/cultuadores das "trevas"; forrozeiro/"raparigueiro"/mulher rapariga. Porém caro anônimo, até entendo seu comentário "criativo/bem humorado", você deve ser um "pobre diabo", que acha que tudo é "graça", como muitos nos dias atuais tem uma visão muito "pequena" do mundo. Amigo, se oriente Jardim está longe de ser o centro do universo. Por fim, respeito o dito forró, o sertanejo universitário, e todos os demais "ritmos", porém não concordo é com pessoas como você que "querem" taxar pessoas a partir de seus ideais.

Anônimo disse...

Tá falando de boa música zé dantas? então coloque em sua vitrola, Chopin, Brahms, Maher. Ou você prefere músicas de roedeiras elaboradas da mpb?

Anônimo disse...

Só o que tem em Jardim é pseudo-intelectual. Gente que fica doido para relar bucho, mais prefere passar uma imagem cult. tudo aga, ficam mesmo é se remexendo por dentro. sai desse ármario musical, cara. Aumente o som em eu quero tchum, eu quero tcha...depois, minha muié não deixa, não.....chupa que é de uva...senão você não pega ninguém, bró.

Anônimo disse...

Então, Marcos. Qual foi mesmo a contribuição social e musical que o rock trouxe? Quais são seus ídolos? Música é divertimento, eu posso muito bem escutar Tirica, U2, Aviões do Forró, Arnaldo Antunes, Elino Julião, Led Zepelin, A Banda Malassombro da Barra de São Pedro, Renato Teixeira, Gabi Amarantus, Robert Johnson, Banda Feras, Bach, Roberto Carlos, Manoel Bela Voz, isso depende da ocasião, preconceito com música é coisa de gente tosca. Gente que quer passar uma aura de superior.

Anônimo disse...

Jardim é sim o centro do universo. Nós temos o xis-tudu que é uma excelente matriz nutricional com fibras, sais minerais, proteínas de altissima qualidade e todas as vitaminas. Nós temos a boate clip, onde podemos cheirar um excepcional lóló caseiro ao som de michel teló e aviões do forró. Nós temos uma magnifica história de boas administrações públicas. E principalmente, temos um bom índice de desenvolvimento humano e lemos mais do que o povo da islândia. Agora como não há um mundo perfeito, temos você, marco, que escuta biquini cavadão e rpm. Fazer o quê, dá para aguentar.

Anônimo disse...

por caridade, alguém me arrume dinheiro pra eu me mandar dessa cidade. ainda pouco tive que aguentar lá no bar de alcino, joenes escutando leonardo cantando roberto carlos, descendo a dix-sept rosado deparei com uns caretas no barrraco de dedé careca, escutando guilherme arantes, e quando eu pensava que meu tormento tinha chegado ao fim, antes de chegar a praça padre joão maria, me deparei com o pavão tuca de escolha com uma bandana na cabeça escutando vento ventania do biquini cavadão. tô pensando em atravessar o rio, mas estou com medo de chegar lá em zezinho de lica, e me deparar com uma patota escutando paulo ricardo.

Anônimo disse...

alcimar vc sempre foi e sempre será sábio em suas palavras.tenho um filho que gosta de rock e já muito discriminado,parabéns.

Anônimo disse...

o xis-tudo com refrigerante se tornou o jantar da maioria da juventude jardinense. rico em substancias nocivas a saude, tais como conservantes, estabilizantes, açucares, gorduras saturadas e substancias cancerigenas. esse engodo alimentar tem tornada a juventude obesa, com disfunção hormonal. essa lavagem servida nas lanchonetes de jardim aliada a falta de cultura da galera para exercicios físicos, tem formado uma geração de gente feia e que adoece facilmente. trocaram a coalhada com cuzcuz e rapadura, trocaram o leite com batata doce, trocaram a sopa com carne e verduras, trocaram os sucos das frutas da época, trocaram o rubacão, trocarram a salada de frutas, trocaram o feijão com rapadura por comidas processadas industrialmente, se lascaram, estão formando uma geração de gente assimetrica, dá para conferir pelas fotos dos blogs da cidade.

Anônimo disse...

Para quem quer saber quais as contribuições do Rock para a sociedade e a música, sugiro que faça uma pequena busca no google sobre o que foi o movimento Punk, sobre Woodstock, sobre o Heavy Metal, sobre o Rock Psicodélico e sua luta contra a guerra do Vietnã. Com certeza você, caro anônimo, encontrará alguma coisa.

Como diz aquele velho dito popular: "preconceito é opinião sem conhecimento".

vá se informar, ai você volta aqui para gente debater !

MARCOS disse...

Amigo anônimo, já que segundo você jardim é o centro do universo, e eu escuto "rpm" e "biquíni cavadão" (o que segundo você da pra aguentar)... Só me resta dizer que o mundo tá P E R D I D O... POIS NUMA CIDADE SEGUNDO SUAS PALAVRAS BIQUÍNI E RPM "DÃO" PRA AGUENTAR, VOU SEGUIR VC QUE ACHO QUE DEVE GOSTAR DE LATINO, AVIÕES, RESTART E OUTROS HITS DO MOMENTO... POR FIM SÓ ME RESTA DIZER QUE COM TODO RESPEITO A QUEM QUER QUE SEJA O CANTOR OU A BANDA DO MOMENTO, PREFIRO SER "CARETA" E "RETROGRADO" E CONTINUAR OUVINDO "MEU" ENGENHEIROS DO HAWAII, LUIZ GONZAGA, DORGIVAL DANTAS. FLÁVIO JOSÉ ENTRE OUTROS QUE JÁ NÃO TEM + ESPAÇO.

VITO D´LUCK disse...

EU VITO D´LUCK IDEALIZADOR DESTE EVENTO, ESTOU APENAS FELIZ, POR TODOS ESSES COMENTÁRIOS, POIS A IDEIA ERA EXATAMENTE ESSA, PROCURAR COLOCAR AS OPINIÕES SEJA ELA QUAL FOR, POIS NO FINAL DE TUDO ISSO, AS OPINIÕES AQUI EXPOSTAS, SÓ CONTRIBUI PARA A REAL FINALIDADE JÁ ESQUECIDA, E QUE PRECISAVA VIR Á TONA, QUE É, TER OPINIÃO. ENTÃO SEJA VC ROQUEIRO OU NÃO, ENTRAMOS TODOS NO ESPÍRITO DO ROCK, EM SUA REAL CRIAÇÃO, SIM PRA QUEM NÃO SABE, ESSE ESTILO MUSICAL FOI CRIADO DERIVADO DO BLUES,EXATAMENTE PARA EXPRESSAR OPINIÕES,ESTILOS DE VIDA,EXPRESSÃO CULTURAL ENTRE OUTROS.E É DISSO QUE JARDIM DE PIRANHAS ESTÁ PRECISANDO, DE OPINIÕES QUE POSSAM CONTRIBUIR,POSITIVAMENTE, PARA O UM BOM DESENVOLVIMENTO. E QUERO AGRADECER IMENSAMENTE AO AMIGO BLOGUEIRO ALCIMAR PELO SEU TEXTO,COMO SEMPRE IMPECÁVEL. MUITO OBG Á TODOS, E CONTINUEM EXPRESSANDO SUAS OPINIÕES, MAS UM ALERTA, OPINIÕES, NÃO APENAS COMENTÁRIOS DE BAIXO NÍVEL,SEJAM INTELIGENTES, POR Q NINGUÉM É PRIVADA PRA AGUENTAR TITICA, UM ABRAÇO.

Anônimo disse...

Dê um jeitinho, vitor, de desvincular o rock das drogas e da vida desregrada, dê apenas um exemplo de roqueiro careta, vá lá. Agora depois da bem sucedida marcha contra drogas em Jardim, você faz um festival de rock. isso é no mínimo um deserviço social. Alcimar levantou a bola de festival, porque o evento foi feito num lugar que leva o nome do ex-sogro dele, fazendo assim um agradozinho doméstico. E titica é ler seu blog divulgando agenda dos políticos predadores de Jardim.

ALCIMAR disse...

" (...) Alcimar levantou a bola de festival porque o evento foi feito num lugar que leva o nome do ex-sogro dele (...)". Que mente fértil!

Inácio Diazidero disse...

Caro anônimo, 1º a marcha contra as drogas foi no dia após a festa do rock. 2º acho que você tá mal informado pois se todos os "roqueiros" forem usuários de drogas (opinião essa derivada de pessoas que acham que todos os roqueiros usam drogas pois nomes famosos do rock mundial foram usuários de droga), me tire uma dúvida os cantores de forró e os frequentadores das suas festas não seriam todos usuários também? Ou você não conhece o caso de Felipão do Forró Moral que foi pego com uma grande quantidade de drogas, e após algum tempo veio com o "H" que havia se convertido e virou cantor gospel, ou ainda essas festas de padroeiras que acontecem na nossa região, enquanto na igreja uns rezam, do lado de fora os jovens se esbaldam nas festas de forró regados a bebidas e drogas também. Já com relação aos políticos não entendi quem são os "políticos predadores" de Jardim, pois na minha opinião eles são todos iguais. Ou será que algum desses pré-candidatos que estão ai é um "messias" enviado pelo divino para acabar os malfazejos presentes na política de nossa cidade. Não vou nem entrar em detalhes sobre a "Marcha contra as drogas", concordo sim que estava faltando uma mobilização como essa, porém não vamos ser hipócritas, todos sabemos a real intenção dessa marcha... Ou será que essa passeata não se enquadra nas "INDULGÊNCIAS ELEITORAIS" abordadas pelo nobre Alcimar a alguns dias em seu blog?

Anônimo disse...

quêdi, quêdê e cadê, em Jardim. um festival gastronômico, junto com um concurso de crônica e de poesia.

Anônimo disse...

inácio, pergunte aos pais dos jardinenses que viram seus filhos migrarem do recesso do lar, da escola e do trabalho, para os becos fétidos e antros organizados pela droga. veja na mídia qual é o saldo de todos os festivais de rock, não tô falando do saldo das contas bancárias dos organizadores de festivais de rock(aqui em jardim, os patrocinadores enche as burras dos organizadores). Tô falando daquele amontoado de jovens convalescendo pelo excesso de álcool e drogas, levam vários dias para se recuperar, ficam parecendo uns zumbis dentro de casa, não conseguem ir para escola, muito menos para o trabalho. quem paga o pato são os pais, enquanto os organizadores vão para praias com o lucro. e não venham dizer que a organização dessas festas é para promover a cultura, não. vocês querem lucrar, caras pálidas. querem dindin de verdinhas. enquanto vocês pedem petiscos e bebidas caras vendo águas azuis do Atlântico se balançarem, há idiotas vomitando as tripas, para suas mães limparem.

Anônimo disse...

não esqueçam do concurso de contos. alcimar, você que vem das águas profundas dos mares da escrita, post o textos em seu blog e crie um sitema de votação on line. os prêmios?

Antônio disse...

Amigo Anônimo, os forrozeiros num usam drogas não? Não frequentam esses mesmos becos? Vc é um fanfarrão "querendo tapar o sol com uma peneira"... Enquanto a hipocrisia reinar em Jardim, vamos ter gente mal informada dizendo besteiras... O uso de drogas num está relacionado a ritmos musicais não... Essa é uma visão arcaica que insiste em relacionar drogas ao rock.

Anônimo disse...

então diga o nome de um roqueiro que, não foi ou não é habitué de paraísos artifíciais. e tenha calma, estou me informando. tanto a lupa arcaíca, quanto a contemporânea aumentão a alucinação. sim, gosto muito de fanfarra, 1, 2 3, já

Antônio disse...

QUE TAL OS CARAS DO IRON MAIDEN? NÃO AMIGO, VOCÊ NÃO GOSTA DE "FANFARRA", VOCÊ GOSTA DE APARECER, VOCÊ DENOTA O PERFIL TIPICO DE PESSOAS QUE ESTÁ "FECHADA" EM CONCEITOS PRÉ-ESTABELECIDOS, PESSOAS QUE NÃO CONTAM COM ARGUMENTOS NECESSÁRIOS PARA DEFENDER UM PONTO DE VISTA, E AINDA TENTAM RIDICULARIZAR A TUDO E A TODOS.
fanfarrice
[De fanfarra2 + -ice.]
Substantivo feminino.
1.Qualidade ou caráter de fanfarrão; fanfarronice; bazófia, bizarria, bizarrice, chibança, chibantaria, chibantice, chi-bantismo, dom-quixotismo, pabulagem, quixotada, quixotice, quixotismo.
2.Ato, dito ou modos de fan-farrão; africanada, agalhas, balandronada, bazófia,bizarria, bizarrice, bravata, chibança, chibantaria, chi-bantice, chibantismo, compadrada, dom-quixotismo, emboança, espanholada, fanfarra, fanfarrada, fan-farria, fanfarronada, fanfarronice, fanfarronismo, fare-lice, farfalhice, farfância, farofa, farofada, farolagem, farrambamba, farroma, farromba, farronca, farruma, gabarolice, gabolice, gasconada, gauchada, gauchagem, gaucharia ou gaucheria, gauchismo, goga, goma, jactância, mariquinha, pabulagem, parada, pavonada, pimponice, presepada, prosa, prosápia, quixotada, quixotice, quixotismo, rabularia, rebolaria, rodamon-tada, roncaria.

alberione dantas disse...

Se esse Anonimo quer tanto aparecer,porque não coloca o nome aqui,e para de fazer graça!

Anônimo disse...

Como sempre alguns "ilustres' da nossa cidade encaram tudo como brincadeira. É impossível levar uma discussão séria e construtiva com pessoas com essa mentalidade. Tenta ridicularizar terceiros, mas o único que está fazendo papel de ridículo aqui é ele mesmo.

Anônimo disse...

perdidos em divagações, não são homens para admitir rock e drogas são parceiros. por que não falam: "nós ficamos só com lado bom do rock, a música, pronto". ou então: "eu fecho com o rock e tudo que o acompanha, e daí? mas, não. tentam incutir nos desavisados uma filosofia barata. oh, raça!

Anônimo disse...

ai, meu deus, alguém me dê um remédio para eu parar de rir, iron maiden é a banda tida cultuadores do satanismo(afirmação dos próprios componentes) e que fazem apologia às drogas descaradamente. para os que não sabem, iron maiden é uma gíria britânica para homossexual.

Anônimo disse...

tõ pensando em revelar meu nome, e fazer como a babacaida de jardim, postar meu retratinho na rede com o olhar blasé. em jardim se tornou epidemia, a maioria dos jardinenses só pensa em aparecer. não fazem nada relevante, não dão uma mínima contribuição para melhorar a vida em sociedade e não tem idéia de boa cultura. mas se for para se amostrar, fazem festas e pagam ou paparica blogueiros fazer a cobertura das festinhas. pior. gastão verdadeiras fortunas com festas para se auto promoverem, mas são injustos com seus empregados.

Postar um comentário

You can replace this text by going to "Layout" and then "Page Elements" section. Edit " About "